Alimentos Agroecológicos

Escolas promovem Alimentos Agroecológicos e despertam ânimo das crianças com a merenda.

No interior da Bahia, escolas estão promovendo um cardápio livre de agrotóxicos para as crianças, consumindo produtos agroecológicos.

As escolas de educação infantil vem proporcionando uma alimentação saudável cada vez mais, em busca da boa alimentação e do consumo de comidas saudáveis, procurando trazer aos pequenos refeições completas. 

Já ouviu falar do PNAE? Essa é a sigla para Programa Nacional de Alimentação Escolar. Essa política proporciona manter a boa alimentação nas escolas, com refeições saudáveis, livres de agrotóxicos e ricas em nutrientes.

A relevância dos Programas de Alimentação Escolar, tornou-se ainda mais evidente durante a pandemia do COVID19, pois o acesso às escolas foi comprometido e milhões de crianças e jovens ficaram sem os alimentos a que tinham direito. No auge do primeiro surto, em 2020, algumas escolas em 199 países foram fechadas e 370 milhões de alunos deixaram de receber merenda escolar. Essa situação representa outro grande desafio para as famílias mais vulneráveis ​​nesse período, pois antes da pandemia, elas não precisavam se preocupar com parte da alimentação da família, mas sim fornecida pela escola.

Nesse contexto, os nutricionistas que atuam nos PNAEs dos estados, distritos federais, municípios e escolas federais devem cumprir as diretrizes previstas na legislação vigente dentro de suas atribuições específicas (Brasil, 2009). Conforme Resolução CD/FNDE 26 Art. 14 Art. 14 § 2º Em 2013, o plano do cardápio deve atender a média As exigências nutricionais estabelecidas nesta resolução, de acordo com Faixa etária, cultura alimentar e período de permanência dos alunos na escola.

De acordo com pesquisas feitas entre 2019 e 2021, foram analisadas experiências em 9 territórios, buscando compreender diversos desafios enfrentados no dia a dia das escolas, em relação à alimentação, e também entender como tem sido a inserção do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Durante o treinamento, os profissionais atualizam seus conhecimentos sobre higiene pessoal e do ambiente da cozinha, organização de geladeiras e descongelamento de alimentos, identificação de rótulos de alimentos e métodos adequados de armazenamento, além de padronização, manuseio, etc. Este guia segue as normas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

É sempre importante frisar que o ambiente escolar, depois da própria casa, é o lugar onde as crianças, já inseridas no ambiente escolar, passam mais tempo. Portanto, é de extrema importância que elas estejam sempre bem alimentadas, com alimentos nutritivos e livres de agrotóxicos, para que possam ter forças e disposições para cumprir a carga horária das aulas. Inclusive, algumas crianças passam um tempo maior na escola, as vezes o dia inteiro.

Segundo nutricionistas, o município de Jacobina estimula o consumo de eco-agroalimentar por meio de concursos públicos e abertura de mercado para 100% de produtos agroecológicos. Durante o último treinamento não convencional de alimentos e segurança alimentar anunciado, ela percebeu que muito conhecimento passou a fazer parte do dia a dia de um chef.

Um dos projetos do MST na rota da agroecologia é a rede de sementes agroecológicas BioNatur. O projeto existe no sul do país desde 1997, produzindo e comercializando sementes nativas que podem ser plantadas, propagandas, preservadas e melhoradas em oposição às sementes geneticamente modificadas e híbridas.

O Movimento dos Sem Terra (MST) é um movimento social camponês que surgiu no Brasil em 1984. O objetivo do MST é realizar a reforma agrária, implementar a produção ecológica de alimentos e melhorar as condições de vida rural.

Esses são apenas alguns dos agricultores e colaboradores para a implementação de alimentos agroecológicos nas escolas.  São diversos projetos que visam dar esse apoio nas escolas e proporcionar às crianças, na escola, o que a maioria pode não possuir em casa. Muitas mães consideram essa uma baita ajuda, com o preço dos alimentos hoje em dia, tem sido cada vez mais difícil manter um cardápio completo e nutritivo dentro de casa. Portanto, o que as crianças não comem em casa, acabam comendo na escola. Pode ser triste, mas é a realidade de muitas famílias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.